Carregando...

Como aumentar a libido feminina de forma natural?

A sexualidade feminina é verdadeiramente complexa e repleta de particularidades físicas, psicológicas, emocionais e sociais. Devido a essa complexidade toda, cerca de 40% das mulheres experimentam algum tipo de problema sexual ao longo de suas vidas conforme apontam alguns estudos - e, um dos problemas mais comuns enfrentados pelas mulheres nessa esfera, é a baixa libido.

Existem múltiplas causas para a diminuição do desejo sexual nas mulheres. Mais do que descobrir a causa, é essencial descobrir também como aumentar a libido feminina. A boa notícia é que isso pode ser feito de forma natural! Descubra, a seguir, como!

O que é a libido?

Libido é apenas um outro nome para desejo sexual que, em outras palavras, é a "vontade de fazer sexo". A libido é bastante individual e comumente flutua ao longo da vida, no entanto, a maioria das pessoas percebe a libido diminuir à medida que envelhece.

De acordo com estudos, a prevalência de disfunção sexual entre as mulheres é de 25% a 63%. Entre as mulheres na pós-menopausa, a prevalência aumenta mais ainda e fica entre 68% e 86,5%. No meio de todas as disfunções relacionadas à sexualidade feminina, a baixa libido é a mais comum.

Alguns estudos relatam que os esteróides ovarianos (estradiol, testosterona e progesterona) são os grandes responsáveis por modular o desejo sexual nas mulheres. Entretanto, os profissionais que estudam a sexualidade humana ressaltam que o desejo sexual feminino é constituído por múltiplos fatores e não somente por hormônios. Isso inclui variáveis ​​fisiológicas, psicológicas, relacionadas ao estilo de vida, bem como as relações interpessoais. Outras dimensões, como status social, questões culturais, crenças e opiniões predominantes na sociedade, também estão envolvidas na construção do desejo sexual feminino.

A baixa libido é uma disfunção sexual que pode ser causada por uma variedade de fatores. Compreendê-los é essencial para buscar como aumentar o desejo feminino de forma eficaz.

Motivos para libido diminuir

Numerosos estudos relatam que há uma variedade de causas possíveis para a libido feminina diminuir. As principais causas para isso são:

  • pós-parto;
  • lactação;
  • menopausa;
  • estresse;
  • uso de contraceptivos hormonais;
  • uso de medicamentos psicotrópicos;
  • uso de medicamentos anti-hipertensivos;
  • alterações emocionais;
  • traumas;
  • problemas no relacionamento amoroso;
  • dor durante a relação sexual;
  • obesidade.

Por vezes, a baixa libido não tem apenas uma única causa, podendo ser uma combinação de diversos fatores. Uma boa investigação de saúde realizada por bons profissionais pode decifrar esse enigma.

Apesar do tratamento mais assertivo estar estreitamente relacionado a causa, há 7 formas que podem ajudar a aumentar a libido feminina de forma natural. Conheça-as abaixo.

7 maneiras para aumentar o desejo sexual feminino

1. Exercícios físicos

Já é consenso que um estilo de vida sedentário está associado a inúmeros resultados ruins de saúde, como doenças cardiovasculares, por exemplo. A prática regular de exercícios físicos é uma das intervenções não farmacológicas mais reconhecidas no mundo todo. Seus benefícios na saúde física e mental têm sido amplamente relatados em indivíduos de todas as idades.

Não à toa, praticar exercícios físicos pode ajudar a melhorar a saúde sexual das mulheres - e isso inclui a libido. Estudos relatam que a prática física pode ser um fator chave na prevenção dos problemas sexuais da mulher, visto que muitos dos mecanismos fisiológicos envolvidos no exercício também desempenham um papel na função sexual feminina. Um estudo que investigou essa relação também verificou uma associação positiva entre frequência de exercícios físicos e melhora do desejo sexual. Além disso, houve melhora também nos escores de lubrificação e orgasmo.

2. Alimentação

Melhorar a alimentação é um fator chave para quem deseja saber como aumentar o desejo sexual feminino. Isso ocorre basicamente porque todos os mecanismos fisiológicos envolvidos na concepção do desejo sexual precisam de nutrientes. Nesse mesmo contexto, está a manutenção de um peso saudável, que está diretamente atrelado à boa alimentação. Sabe-se que o sobrepeso e a obesidade são fatores que podem contribuir muito para a diminuição da libido em mulheres e em homens, portanto, manter um peso saudável é fundamental.

Sobre a relação do que se come com a libido, um estudo verificou que mulheres com maior adesão à dieta mediterrânea tiveram menor prevalência de problemas sexuais. A dieta mediterrânea é um padrão alimentar baseado no consumo de alimentos frescos e naturais, como azeite de oliva, frutas, legumes, cereais, oleaginosas, sementes e peixes. Evitar alimentos processados é também um ponto chave dessa dieta.

3. Acupuntura

A acupuntura tem se mostrado eficiente em tratar problemas de saúde tradicionalmente difíceis, como as disfunções sexuais. Nesse sentido, um estudo realizado com mulheres relatou uma melhora significativa da libido e lubrificação com essa técnica da medicina tradicional chinesa.

Um outro estudo também encontrou melhora na libido e no funcionamento sexual de mulheres na pré-menopausa após o tratamento com acupuntura. Esses achados contribuem para a noção de que a medicina alternativa pode efetivamente ajudar as mulheres que sofrem com o baixo desejo sexual em alguns casos.

4. Diminuir o consumo de álcool

Poucas pessoas têm ideia do quanto o consumo de álcool pode impactar a função sexual. Apesar de o álcool proporcionar uma sensação de relaxamento, que de certa maneira ajuda nas relações sexuais, passar do ponto pode atrapalhar muito.

Pesquisas sobre o consumo de álcool e saúde sexual sugerem que beber álcool em excesso atenua a excitação sexual fisiológica. Os resultados revelaram que o consumo elevado e frequente de álcool está relacionado a menos desejo de fazer sexo. Em outras palavras, beber com moderação pode ajudar a regularizar o desejo sexual.

5. Yoga

Uma prática milenar que envolve posturas físicas (asanas) e técnicas de respiração (pranayamas), o yoga é uma forma popular de terapia complementar e alternativa para diversos problemas de saúde. Um estudo relatou que o yoga é um método eficaz para melhorar todos os domínios das funções sexuais em mulheres, incluindo o desejo sexual. Além da libido, outros parâmetros da função sexual foram expressivamente melhorados, como a lubrificação e o orgasmo. Isso mostra que praticar yoga pode ser uma forma de aumentar o desejo sexual e melhorar a vida sexual das mulheres de maneira natural.

6. Meditação mindfulness

O mindfulness surgiu como uma abordagem promissora para melhorar o baixo desejo sexual das mulheres. A premissa para tal afirmação é que pensamentos julgadores, culpa e ansiedade interferem na atenção ao momento presente - e isso inclui o momento das relações sexuais. Estudos relatam que, ao aumentar a capacidade das mulheres de se concentrarem e atenderem aos estímulos, a atenção plena pode melhorar as respostas sexuais. Assim, o cérebro "aprende" que as relações sexuais são realmente prazerosas e por isso o desejo pelo sexo aumenta e/ou se torna mais frequente.

Ainda no âmbito da meditação e aumento da libido, um estudo descobriu que mulheres que passaram pelo treinamento de meditação mindfulness melhoraram sua capacidade de detectar suas próprias respostas fisiológicas aos estímulos sexuais. Essa melhora na consciência foi associada a melhorias na atenção e auto julgamento, que são conhecidas barreiras psicológicas para o funcionamento sexual saudável. Esses achados destacam o potencial do treinamento de atenção plena como tratamento adjuvante para aumentar a libido feminina.

7. Maca peruana

Talvez poucas pessoas conheçam verdadeiramente sobre os benefícios da maca peruana. Essa raiz andina é usada há mais de 2 mil anos pelos povos nativos do Peru como um alimento afrodisíaco. Atualmente, a maca vem sendo usada como recurso terapêutico para diversos problemas de saúde sexual, como disfunção erétil, infertilidade e baixa libido. Um estudo, inclusive, sugeriu que essa raiz peruana pode ser um agente promissor para mulheres na pós-menopausa que têm interesse em usar recursos naturais para tratar disfunções sexuais como a baixa libido.

No contexto sexual, os recursos naturais podem ser bastante atraentes, pois diversas medicações alopáticas possuem a diminuição da libido como um efeito colateral. Um estudo que investigou o efeito de altas doses de maca peruana em cápsulas em mulheres com baixa libido induzida por antidepressivos, verificou que houve aumento expressivo do desejo sexual após a suplementação com essa raiz. Esse efeito é supostamente causado por um dos aminoácidos presentes na maca peruana: a arginina.

Um estudo descobriu que suplementos contendo arginina na composição podem auxiliar no tratamento de mulheres com transtorno de desejo sexual hipoativo (baixa libido) ou condições relacionadas. A arginina é um precursor natural do óxido nítrico, que é um mediador chave envolvido na circulação e função sexual. A arginina e seu efeito sobre o óxido nítrico podem levar à vasodilatação e aumentar o fluxo sanguíneo arterial para os genitais - esse mecanismo é chave no processo de excitação.

Um estudo relatou que os poderes afrodisíacos da maca peruana podem ser atribuídos à presença de prostaglandinas e esteróis nos hipocótilos da planta de maca. O hipocótilo é o nome dado a uma parte específica das plantas. No entanto, é importante frisar que a maca em si não contém hormônios. Essa ação promovida pelos hipocótilos está ligada à sua complexidade única de constituintes ativos, como alcalóides, esteróis, glucosinolatos, aminoácidos, ácidos graxos e minerais que estimulam a hipófise a produzir e secretar hormônios precursores.

Muito além de ajudar a estimular a libido, a maca peruana contém diversos nutrientes que podem auxiliar na saúde de modo geral, como:

  • fibras;
  • outros aminoácidos essenciais como lisina;
  • ácidos graxos;
  • vitamina C;
  • cobre;
  • ferro;
  • cálcio.

Sendo assim, essa raiz do Peru parece ser um recurso em potencial para melhorar a libido das mulheres e a saúde geral de várias maneiras. A maca peruana em cápsulas pode ser encontrada em lojas especializadas de suplementos personalizados como a OMV.

A saúde sexual é um importante componente da saúde emocional e física das mulheres até o final da vida. Sendo assim, é fundamental encontrar formas de melhorar os aspectos que envolvem a saúde sexual feminina sempre que necessário - e a libido faz parte disso.

Gostou? Então, continue descobrindo mais sobre os benefícios da Maca Peruana

Conteúdo escrito por Rafaela Galvão, publicitária pela ESPM-SUL e estudante do 7˚ semestre de nutrição na Unisul. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Referências

Gostou?

Então bora se vitaminar!

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) a Oh Minhas Vitaminas. Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos. Por isso, você ganhou 30% de desconto no seu primeiro pedido. Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.