Carregando...

ZINCO

30 cápsulas de 500 mg (20 mg)
  • Funcionamento do sistema imune
  • Ajuda na saúde e beleza da pele, cabelos e unhas
  • Auxilia na visão
Saúde e prevenção de doenças
Fortalecer a Imunidade
Reposição de nutrientes
Cuidado com a estética
Saúde e bem estar
R$ 50,10
Compra segura
  • Auxilia na visão
  • Funcionamento do sistema imune
  • Pele, cabelos e unhas

Especificações do produto

Formato
Cápsula
Quantidade por cápsula
20 mg - 285% do VD
Modo básico de consumo
1 cápsula ao dia
Melhor horário para tomar zinco
Junto com as refeições

Informações úteis

O zinco quelado é uma das formas para suplementar zinco – inclusive, uma das melhores. Ele serve para complementar a sua alimentação de forma que você possa atingir as recomendações diárias do mineral e também obter seus benefícios adicionais.

Benefícios do zinco quelado

O zinco tem estímulo positivo no funcionamento do sistema imune, no fortalecimento das unhas e cabelos e na saúde da pele. Além disso auxilia na visão, processo de divisão celular, síntese de proteínas e metabolismo da vitamina A. A forma quelada do zinco gera maior qualidade para absorção do mineral e auxilia na melhora dos desconfortos através da ingestão.

Artigos científicos

A ciência está constantemente buscando informações sobre a nutrição e seus benefícios para o corpo humano

Marcia Elisabethe

Como os produtos da OMV são personalizados para meu estilo de vida, eu percebi rapidamente os resultados do consumo das vitaminas sugeridas para mim, amei.

Douglas Lessing

Sou cliente de várias outras marcas de suplementos, mas fiquei impressionado com a qualidade dos produtos da OMV, realmente o time de nutricionistas deles é excelente.

Iara Salissa

Gente é muito prático!! Eu optei pela assinatura dos produtos, dai os produtos chegam na minha casa todo mês. E mais prático ainda é poder levar minhas vitaminas onde quiser, levo para o trabalho todo dia.

Cristiane Santos

O que eu mais gostei é que os produtos vem em pacotinhos contendo exatamente as doses diárias de cada produto, além da embalagem ser linda de morrer rsrsrs.

Como usar

Zinco

O Zinco pode ser consumida em qualquer horário do dia.

O organismo precisa

6 mg

Em um indivíduo adulto

A falta de zinco no corpo afeta diretamente a saúde e pode ocasionar complicações e doenças que prejudicam a qualidade de vida, como: irritabilidade, hiperatividade, diminuição da memória e concentração, convulsões, cansaço mental e físico, pele seca, acne e queda e quebra de cabelo e unhas.

Zinco quelado é a forma mais biodisponível de zinco

O que é zinco?

O zinco é um mineral essencial no corpo humano – e sua importância é apreciada na saúde e na doença. Quando a palavra “essencial” está associada aos nutrientes, significa que o organismo não é capaz de produzi-los de maneira endógena. Por isso, é preciso consumir através da alimentação ou suplementação.

“E o que significa a palavra quelado acompanhada de zinco?”

O zinco na forma quelada está ligado a agentes quelantes, que podem ser aminoácidos, por exemplo, oferecendo um melhor aproveitamento para o organismo. Isso devido ao aumento na disponibilidade biológica, solubilidade e estabilidade do mineral. Consumir o mineral dessa forma é possível apenas através do consumo de um suplemento de zinco.

O que é zinco
Para que serve o zinco no organismo e o que a sua deficiência causa

Para que serve zinco no organismo?

O mineral zinco serve para atuar como um antioxidante, auxiliando na proteção contra os danos causados pelos radicais livres, ajuda na visão, participar do metabolismo da vitamina A, contribuir com a manutenção do cabelo, da pele e das unhas e participar do metabolismo e síntese de proteínas.

O que a deficiência de zinco pode causar?

A falta de zinco no corpo afeta diretamente a saúde e pode ocasionar complicações e doenças que prejudicam a qualidade de vida, como:

  • irritabilidade;
  • hiperatividade;
  • diminuição da memória e concentração;
  • convulsões;
  • cansaço mental e físico;
  • pele seca;
  • acne;
  • queda de cabelo;
  • cabelos secos e quebradiços;
  • unhas fracas e com manchas;
  • diminuição do olfato;
  • menor apetite;
  • diminuição da cicatrização de feridas;
  • problemas com a fertilidade;
  • doenças, como Alzheimer, depressão e do coração;
  • problemas com a fertilidade.

E o excesso de zinco no organismo?

De acordo com o estudo “Diagnosis of Zinc Deficiency and Excess in Individuals and Populations”, “o zinco tem baixa toxicidade, mas uma ingestão excessiva pode interferir no metabolismo do cobre.” Por sua vez, o cobre auxilia no funcionamento do sistema imune, no metabolismo energético, na pigmentação de cabelo e pele e no transporte de ferro no organismo. Além de tudo, é um antioxidante que atua na proteção dos danos causados pelos radicais livres e na manutenção dos tecidos conjuntivos.

Zinco - dose diária recomendada

A recomendação de zinco para a população saudável é de 8 mg ao dia para mulheres e 11 mg ao dia para homens.

Excesso de zinco no organismo e dose diária recomendada
Benefícios do zinco encontrados em estudos científicos

Benefícios do zinco encontrados em estudos científicos

1. O consumo de zinco já demonstrou oferecer resultados positivos para a memória e o aprendizado. Inclusive, evidências científicas mostraram que sua deficiência pode afetar o desenvolvimento cognitivo devido às alterações nesses dois fatores. É preciso, no entanto, ter cuidado com o excesso, já que assim ele pode ocasionar efeito contrário ao desejado.

2. Um estudo clínico que avaliou o esperma de homens inférteis, com contagem espermática inferior a 40 milhões/ml, observou que, após a suplementação de zinco, houve melhora significativa no número de espermatozoides. Além disso, as companheiras de alguns dos pacientes engravidaram, reforçando a correlação do zinco com a fertilidade.

3. É fato que a ingestão suficiente de zinco ajuda a promover benefícios à saúde óssea. No entanto, ainda são discutidas as hipóteses dentre as ações que conferem as propriedades do mineral contra a perda óssea. Independente disso, o zinco já é considerado uma possibilidade de suplementação à terapia da osteoporose.

4. As concentrações séricas de zinco diminuem ao envelhecer e, pacientes com doença de Alzheimer, tem os estoques do mineral reduzidos mais rapidamente. Diante dessas evidências, o estudo, Zinco e o Envelhecimento do Cérebro, relatou que “é altamente provável que a terapia com zinco possa ser útil para a doença de Alzheimer”.

5. A deficiência de zinco está relacionada a diversos papéis nas funções anormais que predispõe à depressão. Um artigo brasileiro elaborado com base em diversos estudos sobre a relação entre zinco e depressão, relatou que não há dúvidas do papel do mineral na doença.

6. O zinco ajuda a regular processos envolvidos no controle da pressão e reparar danos nos vasos causados pela oxidação do LDL, o “mau colesterol”. Além disso, como mencionado, a falta de zinco no corpo pode causar alterações no paladar, levando ao maior consumo de sal – prejudicial à saúde do coração.

7. Já foi evidenciado que a deficiência de zinco pode ocasionar retardo na cicatrização de feridas. Isso ocorre porque o mineral participa da fabricação de colagenase, enzima responsável por produzir colágeno – uma proteína importante para a estruturação da pele. Não à toa que a maioria das pomadas para cicatrização contêm zinco na composição.

8. Quem está com a imunidade baixa e precisa de uma ajuda extra para fortalecer o sistema imunológico, o zinco é uma ótima opção de escolha! Pessoas com deficiência no mineral podem apresentar maior suscetibilidade a uma variedade de patógenos, como indicou uma parte da série de livros, Desenvolvimentos em Bioquímica Molecular e Celular.

9. Um estudo observacional, realizado em 33 lares de idosos em Boston, observou a associação entre o nível de zinco no sangue e a pneumonia em pessoas da terceira idade. Fantasticamente, indivíduos com concentrações normais do mineral tiveram uma incidência mais baixa da doença, assim como uma duração mais curta e menos dias de uso de antibióticos.

10. Efeito protetor no crescimento e desenvolvimento fetal é mais um dos benefícios do zinco, dessa vez, relacionado à gestação. Evidências indicam, inclusive, que a deficiência do mineral na mãe pode gerar modificações epigenéticas no bebê, aumentando assim, o risco de doenças posteriores.

11. Uma das indicações do zinco é destinada aos cuidados com a pele. Isso porque o mineral atua no controle da oleosidade, cicatrização de feridas, formação de novas células, entre outras funções relacionadas à derme. É por esse motivo que diversos produtos de uso tópico para o rosto têm o zinco na formulação, embora a forma oral também possa ser benéfica.

Outros benefícios do zinco encontrados em estudos científicos
Alimentos ricos em zinco

Alimentos ricos em zinco

O zinco pode ser encontrado nos alimentos e em forma de suplementação. Confira opções:

Alimentos com zinco
  • Ostras;
  • leveduras;
  • semente de abóbora;
  • carne vermelha;
  • caranguejo;
  • castanha-de-caju;
  • amendoim;
  • amêndoa;
  • nozes;
  • farinha de centeio;
  • camarão;
  • feijão carioca;
  • iogurte natural desnatado;
  • queijo minas frescal.

Você também pode encontrar o mineral em suplementos.

Suplementos de zinco

Para quem deseja praticidade na hora de obter os benefícios do zinco e garantir sua ingestão adequada, optar pelos suplementos com o mineral é uma boa saída. A OMV disponibiliza no formato de cápsulas.

Suplementos de zinco
Quem deve tomar zinco?

Quem deve tomar zinco?

É muito comum a dúvida acerca de quem pode tomar zinco, assim como de quem não pode tomar. A verdade é, que há grupos que tem muitos benefícios com a suplementação, como:

  • vegetarianos e veganos;
  • pessoas com doenças que dificultam a absorção do zinco ou de sais minerais em geral;
  • grávidas e lactantes;
  • idosos.

É importante lembrar que o suplemento de zinco deve ser consumido após a orientação de um profissional de saúde especializado. O médico ou nutricionista poderá passar a orientação de acordo com os exames e/ou queixas do paciente após análise individualizada.

Como e quando tomar o zinco?

Para melhores resultados, o zinco deve ser tomado de uma a duas horas antes ou depois do café e outras bebidas ou alimentos com cafeína, já que o ativo diminui sua absorção.

Quanto tempo para o zinco fazer efeito?

Os efeitos do zinco são percebidos após algum tempo de consumo, que varia de semanas a meses. Esse é mais um dos motivos que torna importante a orientação profissional.

Pode tomar zinco todo o dia?

Durante a suplementação de zinco, é comum que o mineral seja tomado diariamente, desde que esteja nas quantidades adequadas diárias.

Pode tomar zinco todo o dia?
Quais são os efeitos colaterais do zinco?

Quais são as reações adversas do zinco?

Os principais efeitos adversos associados ao consumo exagerado e crônico de zinco são:

  • imunidade baixa;
  • diminuição do bom colesterol;
  • redução dos níveis de cobre;
  • dor abdominal;
  • náuseas, diarreia e vômitos;
  • enxaqueca.

Mais informações

1

Ainda tem dúvida em que vitamina usar ?

Responda o quiz