Carregando...

Saiba como aliviar enxaqueca com 10 dicas

Em um mundo movimentado, a enxaqueca pode se tornar um desafio persistente para muitas pessoas, interferindo na qualidade de vida e bem-estar. Descobrir maneiras eficazes de como aliviar enxaqueca torna-se uma busca essencial para aqueles que buscam alívio além dos medicamentos convencionais. 

Neste texto, vamos mergulhar em estratégias não apenas para mitigar os sintomas imediatos, mas também para adotar abordagens de longo prazo que possam oferecer alívio sustentável, proporcionando uma compreensão mais profunda sobre como gerenciar esse desafio persistente de forma eficaz.

O que causa enxaqueca?

A cefaleia, ou dor de cabeça, é uma condição prevalente que abrange mais de 200 tipos distintos. Entre eles, destacam-se a enxaqueca, muitas vezes associada ao estresse, alimentação, falta de sono e outros fatores. Diversos elementos desencadeiam as crises de enxaqueca, constituindo uma interação complexa entre fatores genéticos, hormonais e ambientais.

Segundo o ministério da saúde, as principais causas da enxaqueca envolvem:

  • preocupações excessivas e estresse: ansiedade, tensão e estresse são fatores desencadeantes comuns de enxaqueca. A busca por estratégias para lidar com esses elementos emocionais pode ser crucial na prevenção das crises;
  • jejum prolongado: a ausência de alimentação adequada, resultando em longos períodos de jejum, pode levar à queda da taxa de açúcar no sangue, desencadeando substâncias que provocam dor. Manter uma regularidade alimentar é essencial;
  • distúrbios do sono: irregularidades no padrão de sono, como dormir pouco, dormir demais, ou ter problemas para pegar no sono, podem contribuir para crises de enxaqueca. Priorizar um sono adequado é fundamental;
  • fatores hormonais: ciclos menstruais, irregularidades menstruais, ovários policísticos e reposição hormonal são elementos que podem agravar a enxaqueca, sendo mais comumente associados ao período pré-menstrual;
  • alterações de humor e irritação: oscilações no humor, irritabilidade e passar por situações de raiva são fatores que podem desencadear ou agravar as crises de enxaqueca. Estratégias para gerenciar o estresse emocional são valiosas;
  • excesso de cafeína: o consumo excessivo de cafeína, presente em café, chás, chocolates e analgésicos, pode ser um provocador de enxaqueca. monitorar e moderar a ingestão de cafeína é recomendado;
  • falta de exercícios físicos: a prática regular de exercícios contribui para a produção de endorfinas e a regulação de neurotransmissores, tornando o organismo mais resistente à dor e promovendo a saúde em geral;
  • uso excessivo de analgésicos: o uso frequente de analgésicos pode agravar a enxaqueca, tornando-a mais resistente e crônica. o tratamento adequado e preventivo é essencial;
  • alimentação: alguns alimentos, como chocolate, frutas cítricas, alimentos gelados, nozes, alimentos gordurosos e condimentados, podem desencadear enxaquecas. Identificar e evitar esses gatilhos alimentares é relevante;
  • Causas genéticas: a enxaqueca pode ter uma predisposição genética. tratar precocemente casos de enxaqueca na infância e adolescência em filhos de indivíduos que sofrem com a condição é crucial para a prevenção do seu desenvolvimento crônico.

Sintomas da enxaqueca

Embora a enxaqueca seja uma das dores de cabeça mais conhecidas, é essencial compreender que existem diversos tipos de cefaleias. Identificar a natureza específica da dor não apenas facilita a busca por tratamento adequado, mas também auxilia na adoção de medidas para aliviar o desconforto.

As cefaleias podem ser categorizadas como primárias e secundárias. As primárias, como a enxaqueca e a cefaleia tensional, têm a dor como o principal problema. Já as secundárias resultam de outra condição subjacente, sendo um sintoma de outra doença, como a dor de cabeça associada à sinusite ou a um aneurisma.

Ao identificar sintomas de enxaqueca, é crucial observar:

  • intensidade da dor;
  • frequência das crises;
  • padrão de piora gradativa;
  • modo de início da dor;
  • presença de outros sintomas associados.

Entre os sintomas específicos da enxaqueca, destacam-se:

  • dor localizada na cabeça, geralmente em um ponto específico, com uma característica latejante;
  • agravamento da dor com movimentos corporais;
  • sensibilidade intensificada à luz (fotofobia);
  • hipersensibilidade ao som (sonofobia);
  • aversão a odores (osmofobia);
  • irritabilidade;
  • episódios de enjoo, náusea e vômitos;
  • bocejos frequentes;
  • tontura;
  • fadiga;
  • comprometimento da concentração e dificuldade na expressão verbal;
  • variações no apetite;
  • retenção de líquidos;
  • agitação;
  • manifestações de depressão.

Portanto, estar atento a esses sinais é crucial, pois a dor de cabeça pode ser um indicativo de questões relacionadas à saúde que merecem uma abordagem cuidadosa e especializada.

Como aliviar a enxaqueca?

Aliviar a enxaqueca muitas vezes envolve estratégias além do uso de medicamentos. Aqui estão 10 passos que podem proporcionar alívio efetivo:

1. Tornar o quarto escuro

Após tomar medicamentos para combater a dor, descanse em um ambiente escuro, uma técnica amplamente utilizada e eficaz durante as crises.

2. Fazer escalda-pés

Mergulhe os pés em água morna por cerca de 20 minutos. Esse método auxilia na redução da pressão sanguínea, aliviando a intensidade das dores.

3. Aplicar compressa gelada

Aplique uma bolsa térmica gelada na região das têmporas para reduzir a sensação de pulsação. A vasoconstrição resultante diminui a dor. Se não tiver uma bolsa térmica, uma toalha úmida pode ser utilizada. Esse é um dos remédios caseiros para enxaqueca mais conhecidos.

4. Pressionar a região das têmporas

Massageie a área dolorida das têmporas com as mãos. Produtos à base de cânfora podem proporcionar alívio temporário devido às suas propriedades anti-inflamatórias.

5. Utilizar técnicas de biofeedback

Em momentos pré-crise, utilize intervenções cognitivas e comportamentais, como técnicas de relaxamento. Identificar e controlar reações fisiológicas pode ajudar a amenizar a chegada da enxaqueca.

6. Ficar em ambiente silencioso

Priorize o descanso em um ambiente silencioso, evitando locais barulhentos, contribuindo para a redução da intensidade da enxaqueca.

7. Fazer acupuntura

Considerar sessões de acupuntura como uma abordagem não farmacológica para aliviar a dor.

8. Manter uma alimentação adequada

Evitar ficar muito tempo sem comer, pois a privação alimentar pode ser um gatilho para a enxaqueca.

9. Registrar eventos

Manter um registro das crises, incluindo informações sobre o ambiente, alimentação, estado emocional e duração, pode ajudar na identificação de gatilhos específicos, contribuindo para ajustes no estilo de vida.

10. Considerar suplementos

Uma pesquisa revelou que a adição de coenzima Q10 demonstrou uma eficácia três vezes maior do que o efeito placebo na diminuição do número de episódios de enxaqueca. Adicionalmente, foi observado que indivíduos com deficiência de coenzima Q10 apresentavam maior propensão a enfrentar episódios de enxaqueca.

Além de considerar essas técnicas, é fundamental lembrar que ajustes no estilo de vida, evitando gatilhos conhecidos, são a melhor abordagem para prevenir e aliviar a enxaqueca. Essas estratégias, quando integradas de maneira consciente, podem contribuir significativamente para o controle e redução das crises de enxaqueca.

Conteúdo escrito pela nutricionista Suelen Santos da Costa, CRN10 7816. Suelen é graduada pela Universidade Federal de Pelotas e possui Pós-Graduação em Nutrição Clínica Funcional pela VP Centro de Nutrição Funcional.

Gostou?

Então bora se vitaminar!

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) a Oh Minhas Vitaminas. Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos. Por isso, você ganhou R$ 40,00 de desconto no seu primeiro pedido. Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.

Razão Social: Ocean Drop Comercio LTDA. End.: Avenida Osvaldo Reis n.3281 - Loja 25/369 - 01º Andar / Praia Brava, Itajaí/SC - CEP 88306-772. CNPJ: 29.201.041/0001-28. © Desde 2016. Copyright Ocean Drop. Todos os direitos reservados.
Minha conta Buscar