Carregando...

Benefícios da vitamina D

Ela é a vitamina mais comentada e pesquisada das últimas décadas! A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel que pode ser sintetizada pelo corpo por meio da exposição solar. Outras fontes conhecidas dessa vitamina são alguns alimentos e também os suplementos alimentares. A vitamina D é conhecida há muito tempo por ajudar o corpo a absorver e reter cálcio e fósforo - dois minerais críticos para a construção óssea. Essa vitamina oferece várias funções básicas importantes, mas, muito além disso, o que a ciência tem constatado é que ela proporciona uma diversidade de benefícios à saúde. Acompanhe a seguir quais são os benefícios da vitamina D. Você vai se surpreender com alguns!

Auxilia na saúde óssea e força muscular

Já é bem estabelecido que a vitamina D auxilia diretamente na saúde óssea, pois o cálcio e o fósforo precisam da sua presença para serem absorvidos. Diversos estudos relacionam baixos níveis sanguíneos de vitamina D com um risco aumentado de fraturas em idosos, sugerindo que a suplementação dessa vitamina pode prevenir doenças, como a osteoporose, e evitar fraturas.

Pesquisas robustas já foram feitas relacionando a saúde óssea à vitamina D. Uma meta-análise analisou a suplementação de vitamina D e os autores descobriram que a ingestão mais alta de suplementos de vitamina D reduziu as fraturas de quadril em cerca de 20%.

Outro benefício bem esclarecido da vitamina D é sobre a função muscular. A fraqueza muscular é uma característica da deficiência grave de vitamina D. Em alguns estudos, a suplementação de vitamina D demonstrou aumentar a força muscular, principalmente em pessoas com baixos níveis dessa vitamina. Essa deficiência, segundo estudos, está associada ao estresse oxidativo no músculo esquelético que influencia a função mitocondrial e afeta o desenvolvimento da atrofia. Ou seja, a carência de vitamina D parece diminuir a taxa de consumo de oxigênio e induz a interrupção da função mitocondrial no tecido muscular.

Inibe o desenvolvimento de câncer

A vitamina D é o precursor da 1,25-dihidroxivitamina D, um hormônio esteroide envolvido em diversos processos no organismo, incluindo vias que desencadeiam o câncer. Estudos mostram que existem vários mecanismos pelos quais a vitamina D influencia a cronologia natural do câncer. Esses incluem o papel da vitamina D na indução da apoptose, estimulação da diferenciação celular, efeitos anti-inflamatórios e anti-proliferativos, inibição da angiogênese, invasão e metástase.

Em um ensaio clínico, a suplementação com vitamina D reduziu a incidência de câncer avançado (metastático ou fatal), com a maior redução de risco observada em indivíduos com peso normal.

Contribui para a saúde cardiovascular

O coração é um músculo grande e, como qualquer tecido muscular, também possui receptores para a vitamina D. Estudos mostram que essa vitamina regula as células imunes e inflamatórias que desempenham um papel importante em doenças como a aterosclerose. A vitamina D também ajuda a manter as artérias flexíveis e relaxadas, o que, por sua vez, ajuda a controlar a pressão arterial.

Grandes estudos transversais descobriram que pessoas com baixos níveis séricos de vitamina D tiveram um risco significativamente maior de derrames e eventos cardiovasculares em comparação com aquelas com os níveis mais altos.

Reduz o risco de diabetes tipo 2

O crescimento dos índices de diabetes tipo 2 exigem abordagens inovadoras para prevenir o seu desenvolvimento. Recentemente, a vitamina D se mostrou como um potencial modificador de risco de diabetes.

Estudos mostram que a deficiência de vitamina D pode afetar negativamente as vias bioquímicas que levam ao desenvolvimento da diabetes tipo 2. Isso inclui o comprometimento da função das células beta no pâncreas, resistência à insulina e inflamação. As pesquisas mostram frequentemente que os níveis sanguíneos mais altos de vitamina D estão associados a taxas mais baixas de DM2.

Contribui para função imune

Se a vitamina D pode modular as defesas do corpo para combater doenças? Parece que sim! Estudos revelam que pessoas que não têm níveis adequados de vitamina D podem estar em maior risco de infecções e mais predispostas a desenvolver doenças autoimunes, como artrite reumatoide, diabetes e doença inflamatória intestinal.

O principal indício do papel significativo da vitamina D no sistema imunológico foi a descoberta da presença do receptor dessa vitamina em quase todas as células do sistema imunológico. Isso motivou a realização de pesquisas que relacionam a vitamina D com a modulação da resposta imune. Uma grande meta-análise indicou que a suplementação diária ou semanal de vitamina D reduz o risco de infecções respiratórias agudas. Esse efeito foi particularmente superior em indivíduos muito deficientes dessa vitamina.

Reduz o risco de esclerose múltipla

A esclerose múltipla é a doença incapacitante não traumática mais comum em adultos jovens. Por razões ainda incertas, as taxas de esclerose múltipla estão aumentando no mundo todo. Segundo estudos, parece que a genética em adição a certos fatores ambientais como a exposição inadequada à vitamina D e raios UVB, aumentam o risco para essa doença.

Há mais de 40 anos, a vitamina D foi identificada como tendo um papel na esclerose múltipla, pois as taxas dessa doença eram muito mais altas em locais com menos sol, como no extremo norte e extremo sul do equador. Por outro lado, as taxas dessa doença eram bem mais baixas em regiões de climas mais ensolarados. Um estudo que avaliou a ingestão dietética de vitamina D descobriu que mulheres com ingestão diária acima de 400 UI tinham um risco 40% menor de desenvolver esclerose múltipla do que aquelas que não consumiam a vitamina. Portanto, há uma forte relação entre a redução do risco de esclerose múltipla e níveis adequados de vitamina D.

Pode regular o humor

Essa vitamina também pode desempenhar um papel importante na regulação do humor e na diminuição do risco de depressão. Uma revisão descobriu que aqueles participantes que sofriam com emoções negativas com frequência melhoraram esse sintoma depois da suplementação de vitamina D. O mesmo estudo identificou que pacientes com transtorno depressivo maior são, inclusive, mais propensos a se beneficiar da suplementação dessa vitamina.

Ajuda no emagrecimento

Alguns estudos mostram que pessoas com excesso de peso têm maiores chances de apresentar baixos níveis de vitamina D. A relação inversa entre esses dois fatores frequentemente se apresentou nas pesquisas sobre a obesidade, motivando mais estudos sobre isso.

Um realizado com pessoas obesas observou que aquelas que seguiram um plano alimentar hipocalórico junto com a suplementação de vitamina D perderam mais gordura do que aquelas que somente seguiram o plano alimentar. Parece que a perda de peso e a suplementação de vitamina D atuam sinergicamente para reduzir os níveis da metainflamação, que é um fator muito presente na obesidade.

Reduz a inflamação

A redução da inflamação é um dos benefícios da vitamina D mais conhecidos, pois essa vitamina afeta diversas condições médicas causadas por inflamação. Vários estudos observaram uma relação inversa entre 25-hidroxivitamina D e marcadores de inflamação. No entanto, ainda existe uma controvérsia sobre se a vitamina D reduz a inflamação ou se a inflamação diminui as concentrações de 25(OH)D.

Estudos mostram que a vitamina D pode ser clinicamente útil como tratamento complementar na esclerose múltipla, tuberculose ativa, doença inflamatória intestinal (DII), artrite reumatóide e lúpus. Todas essas doenças têm origem inflamatória. Uma marca registrada desses efeitos específicos da vitamina D é a regulação dos genes envolvidos na regulação de processos inflamatórios e a interação entre a sinalização da vitamina D e outras cascatas de sinalização envolvidas na inflamação.

Contribui para saúde da pele

A pele humana é mesmo surpreendente! A começar pelo fato de ser o órgão responsável pela síntese de vitamina D para o corpo. Alguns estudos verificaram que a vitamina D proporciona alguns excelentes benefícios à saúde da pele.

A acne vulgar, por exemplo, é a doença de pele mais comum que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Em um estudo recente, foi demonstrado que a vitamina D pode ser considerada uma ferramenta eficaz na modulação da acne. A psoríase também é outra doença de pele que pode ser beneficiada pelo uso da vitamina D. Estudos mostram que essa vitamina é um dos medicamentos tópicos mais popularmente prescritos para psoríase, isoladamente ou em combinação com a betametasona.

Deu para perceber que praticamente todo mundo pode se beneficiar da vitamina D de alguma maneira, não é mesmo? E aqui estão apenas alguns dos benefícios que a vitamina D oferece à saúde humana, ainda há muito o que ser descoberto!

Referências

Conteúdo escrito por Rafaela Galvão, publicitária pela ESPM-SUL e estudante do 7˚ semestre de nutrição na Unisul. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Gostou?

Então bora se vitaminar!